Palavra do Diretor

Pr. Teodorio Soares de Souza

Cumprimento a Diretoria, o Conselho Gestor da CBA, os colegas Pastores, os Missionários, os Evangelistas, os Lideres, as Igrejas, os amados irmãos e colaboradores em nome do nosso Senhor Jesus Cristo, agradecer o apoio, o esforço, a dedicação, a fidelidade, o companheirismo, as orações e a cooperação na obra missionária, reconhecendo que 2017 foi um ano muito difícil, como vivemos de doações em forma de plano cooperativo e ofertas das Igrejas, que por sua vez vivem dos dízimos e ofertas dos crentes, pessoas comuns, que passam por dificuldades financeiras, recessão econômica do país, falta de emprego, muita corrupção que oprimem o povo, somos atingidos violentamente também, se não fora o Senhor Jesus Cristo o cabeça e o noivo da Igreja e Líder da obra missionária certamente teríamos sucumbido.

Num grande esforço mantemos o maior programa de evangelização do Amazonas, através dos convênios missionários, apesar de saber que se trata de uma ajuda, não de salários, como gostaria que fosse maior, no final do ano antecipamos o envio de cerca de 60 (sessenta) Convênios na tentativa de ajudar, até chegamos a distribuir mais de 20 cestas básicas, nossa vontade era atender a todos, não foi possível. Conseguimos ajudar algumas Igrejas tanto nos municípios como na capital com apoio em compra de terrenos, ajuda em construções de templos e casas pastorais, ajuda de revitalização de Igrejas, focamos em ajudar nas sucessões ministeriais, terminamos o ano com poucas igrejas sem seus pastores, ajudamos alguns colegas enfermos, com hospedagens, medicamentos, transportes e até mesmo com alimentos. Na medida do possível atendemos as Entidades Executivas, as Auxiliares, as Associações e Projetos Missionarios com Missões Nacionais, através do Radical Amazonas, na realização de suas atividades missionarias, em treinamentos, congressos e viagens missionarias. Como Diretor missionário fizemos várias visitas nas Igrejas na Capital e nos municípios mais distantes de Manaus, principalmente aquelas sem pastores, pregando em conferencias de aniversários, posse de pastor, e ordenação de pastores, realização de batismos, treinamentos e congressos, nosso Estado é um Continente, gostaria de ter visitado mais lugares e mais igrejas, lamentavelmente os recursos são poucos diante das longas distancias com transportes caros, sabemos que não temos estradas, chegamos cerca de 20% dos Municípios de carro, restante de barco ou avião na maioria de taxi aéreo ou particular tornando muito mais caro. Mantemos a participação Denominacional através do Plano Cooperativo Nacional (10% das entradas dos dízimos dos dízimos) e apoio ao Lar Batista (6% das entradas), apesar de ser pouco, repassamos conforme nossas condições. As obrigações fiscais e tributos federais, estaduais, municipais e trabalhista estão em dia, na verdade gastamos mais do que arrecadamos no período, avançamos em valores designados da Educação Teológica e Missionária (Alvo de Missões Estaduais até junjo/2018). Não tivemos condições de investimentos em reformas, nossos apartamentos nas dependências da sede e o acampamento Benicio Leão estão sem condições de uso, mesmo em função de vários roubos e arrombamento das portas e subtração de ar-condicionados, está sendo feito uma campanha de revitalização através do Comitê de Ação Social (abraçar), ainda muito acanhada, precisamos de mais apoio e envolvimento. Operamos financeiramente com cerca de 80% da nossa previsão orçamentária, e alcançamos cerca de 65% da oferta de Missões Estaduais, isso significa dizer que não temos mais reserva para a obra missionária até junho/2018, precisamos reduzir os convênios e nossas contas, adaptamos o funcionamento do Escritório, com três funcionários pela manhã e três à tarde, no regime de seis horas, assim reduzimos com alimentação, conta de energia com duas salas a menos, o consumo de águas e telefones, se torna difícil quando um funcionário fica de férias.

Nosso desafio é grandioso, queremos ajudar mais nossas Igrejas, Pastores e Missionários, comprar terrenos, construir e ampliar templos, ajudar em casas pastorais, equipará os convênios ao salário mínimo e aumentar o número dos convênios missionários, apoiar a revitalização de igrejas na capital e municípios, algumas Igrejas com receitas tão pequenas que nem consegue pagar seus pastores dignamente, muito menos regularizar juridicamente, devidos os altos custos do governo e a manutenção dos serviços contábeis, compra de certificação digital. Investimento nos projetos missionários de nossas organizações, dos homens, das mulheres, da juventude, dos pastores, dos educadores, dos músicos, das esposas de pastores, no PEPE a equipe tem se esforçado muito, mais as igrejas precisam apoiar mais e ajudar na evangelização das crianças, nas Associações da Capital e Municípios, uma solução viável seria todas as associações com CNPJ e aglutinar as Igrejas sem condições de se regulariazar e facilitar as parcerias com os convênios missionários. Nas igrejas com viagens missionárias. Em Manaus necessitamos abrir mais de 80 novas frentes missionárias, nossa meta disponibilizar uma Igreja Batista para cada 10 mil habitantes, muitas Igrejas com mais de dez anos nunca organizaram uma filha se quer, a ideia fazermos um Projeto Radical Urbano, precisamos de Igreja mãe, de missionários voluntários e famílias que abram suas casas em pontos estratégicos. Fazer mais treinamentos de líderes, congressos, fechamos parceria com o Seminário do Sul em pós-graduação, em graduação e formação missionária na capital e nos polos nos municípios com a possibilidade de EaD, formação de educadores cristãs em EaD com o SEC do norte, e formação de Lideres com a Missão Leadership Outreach, já funcionando em Anori e Beruri, previsto ainda este ano iniciar em Manacapuru, Tabatinga, Benjamin e Atalaia, mantemos a parceria com Missões Nacionais, com Radicais e Missionários, com a Missão IDE na construções de templos e sustento missionários, com a Missão Proclamai na evangelização dos Ribeirinhos, com AVM e Justiça e Misericórdia e outras que são americanas, na evangelização, saúde, construções de templos, treinamentos e capacitação de líderes ribeirinhos.

Conclamamos o envolvimento em torno desses objetivos, metas e desafios, participando mais com o Plano Cooperativo, com as ofertas Missionárias, o ideal seria as Igrejas adotarem os missionários na ajuda do sustento, e o Plano Cooperativo e Ofertas missionária ficasse livre para o avanço da obra, na compra de terrenos, construções e reformas de Templos e casas pastorais, investimentos na formação dos crentes para alcançar os ribeiros, índios, as margens dos rios, lagos, igarapés, malocas e aldeias, compra de transportes como voadeiras, motores etc.

Desejo que 2018, seja um ano de grandes realizações, muitas bênçãos do Senhor, para todos, que nosso foco seja vidas, pessoas, almas para o Reino de nosso Deus em Cristo, o crescimento espiritual seja uma meta constante, e os relacionamentos interpessoais seja para levar o nome de nosso Senhor e Salvador Jesus Cristo.

Pr. Teodorio Soares de Souza
Pastor Missionário

BUSCA
Está procurando algo específico?